Caterpillar é a Melhor Empresa para Executivos Trabalhar


A edição de 2010 da pesquisa do Instituto Great Place To Work analisou 774 companhias e entrevistou gestores daquelas com mais de 20 executivos.

Quem se aproxima da Caterpillar Brasil, que tem 3.967 funcionários e 130 executivos,  subsidiária da fabricante americana de escavadeiras, motoniveladoras e tratores, tem a sensação de estar diante de uma empresa familiar. É fácil encontrar em sua sede, na cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo, funcionários com 15 ou 20 anos de casa, às vezes o dobro disso. A começar pelo presidente, Luiz Carlos Calil. Sua carreira o levou de office boy a CEO da companhia, à qual já dedicou 41 de seus 58 anos de vida. Aos 16, quando candidatou-se a uma vaga de contínuo, seu pai era o motorista do presidente. De lá para cá, Calil desempenhou 24 funções diferentes, respondendo a 21 chefes. Em abril de 2008, subiu o último degrau, deixando uma diretoria do grupo nos Estados Unidos para tornar-se CEO da operação brasileira. A companhia estimula esse clima familiar. Numa atitude impensável em boa parte do mundo corporativo, incentiva funcionários a indicar parentes para contratação. Detalhe: esta é uma companhia global, com fábricas em 23 países e revendedores em mais de 200. A própria subsidiária brasileira, com faturamento da ordem de R$ 2,5 bilhões anuais, exporta para mais de 120 mercados, incluindo vários países europeus, além de Estados Unidos, Japão e Austrália.

O estilo multinacional de família dá resultados. A Caterpillar é a campeã de 2010 da pesquisa Melhores Empresas para Executivos Trabalhar, ranking elaborado pelo instituto GPTW (Great Place to Work) e publicado com exclusividade por Época NEGÓCIOS. De um universo de 774 empresas estudadas, a consultoria ouviu profissionais em posição de liderança naquelas que têm mais de 20 executivos em seus quadros. Os profissionais analisaram as companhias sob diversos aspectos, como desenvolvimento profissional, oportunidades de crescimento, remuneração e clima organizacional.

Na contramão da tendência atual de privilegiar executivos jovens com planos de carreira agressivos e de modelos meritocráticos que priorizam desempenho e não a permanência na empresa, a Caterpillar valoriza idade e tempo de serviço. Velhas práticas corporativas são revestidas de um simbolismo valioso para a empresa. Broches de ouro com brilhantes são entregues aos funcionários a cada cinco anos de casa. Em 2008, 969 funcionários receberam o reconhecimento, quatro deles por completar 40 anos de casa. Isso não quer dizer que não haja oportunidades para executivos jovens. A trajetória de Calil é exemplar. Ele assumiu sua primeira posição de liderança aos 22 anos. Hoje, diz que a prática da Caterpillar é ter talentos em todas as faixas etárias prontos para preencher as vagas em cargos de chefia que surjam ao longo do tempo. “Dois terços de nossos gestores de primeira linha, no chão de fábrica, têm entre 22 e 27 anos”, afirma Calil.

Fonte:epocanegocios.globo.com

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s