Expoforest 2011 gera mais de 100milhoes de reais em negócios


A Expoforest 2011 – Feira Florestal, realizada entre os dias 13 e 15 de abril, em Mogi Guaçu (SP), superou todas as expectativas. Com 8753 visitantes de diferentes partes do Brasil e do mundo, a primeira feira florestal dinâmica da América Latina, surpreendeu ainda pelo volume de negócios gerados durante os três dias: mais de 100 milhões de reais. Os 127 expositores apresentaram mais de 158 marcas. O evento contou com visitantes de 743 cidades dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal e de um público expressivo de estrangeiros de 26 países, entre eles Argentina, Chile, Uruguai, Canadá, Alemanha, Suécia, Inglaterra,Áfricado Sul.

Segundo um dos organizadores do evento, Ricardo Malinovski, o resultado positivo mostra que o setor estava carente de um evento desse porte e com essas características. “A feira dinâmica permitiu aos visitantes e aos expositores uma nova forma de relacionamento e a possibilidade de uma negociação direta. O volume de negócios surpreendeu a organização e os expositores”, afirma.

O geógrafo da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, Renato Moreira, ficou impressionado ao ver os equipamentos de colheita em funcionamento. “Acompanho diversas feiras agropecuárias e esta superou as expectativas”, diz. Moreira conta que gosta muito da área de silvicultura de precisão, tanto que faz especialização em gestão florestal na Universidade Federal do Paraná. “Ficou explicito a tecnologia avançada do setor, principalmente nas grandes empresas. As pequenas também têm espaço para crescimento e inúmeras possibilidades de investimento”.

Um dos objetivos da feira foi atrair o maior número de lançamentos para o setor. Foram mais de 150 novidades, entre equipamentos, máquinas, serviços e produtos como fertilizantes e insumos para o plantio.

A norte-americana Caterpillar apresentou cinco máquinas voltadas para esse mercado. Escavadeira, skidder, forwarder, harvester e feller buncher dominaram uma área aberta no meio da floresta de eucaliptos para cortar, colher, deslocar e agrupar as árvores.

A grande novidade foi o lançamento nacional do cabeçote harvester para escavadeira, adaptado para o uso em árvore de eucalipto, que pode ser utilizada para derrubada, descalhamento e descascamento das toras.

A importância da parceria entre os setores privado, público e de pesquisa foi destacada por Jorge Roberto Malinovski, um dos organizadores da feira, como imprescindível para o estímulo do segmento florestal. Foi através dessa parceria que o evento se tornou possível. Rildo Martini, diretor de suprimentos da International Papel, que cedeu a área onde foi realizada a Expoforest, considera a feira um núcleo de potencial econômico, uma oportunidade de compartilhar informações com diferentes pessoas e também motivo de orgulho para a IP por suas dimensões sem paralelo. Ele também chamou atenção para a competitividade do Brasil no cenário mundial de florestas e a importância disso na geração de divisas.  

Fonte: INTERACT Comunicação Empresarial

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s